O que é o Seguro de Vida Resgatável? Vale a Pena contratar?

O que é o Seguro de Vida Resgatável? Vale a Pena contratar?

Cada vez mais procurado pelos brasileiros, o Seguro de Vida é uma modalidade que possui diferentes ramificações que vão além do tradicional mais conhecido. Para empresas e instituições, há o Seguro de Vida em Grupo, já para quem deseja resguardar os entes queridos simultaneamente, existe o Seguro de Vida Família. Além deles, outro produto que vem crescendo é o Seguro de Vida Resgatável, sobre o qual falaremos neste texto. 

O que é o Seguro de Vida Resgatável?

O Seguro de Vida Resgatável é um tipo de produto que, além de contar com as coberturas tradicionais de um Seguro de Vida tradicional, também possibilita que o segurado possa recuperar o valor investido, ou alguma parte dele, devidamente corrigido. Essa opção pode ser acionada caso haja necessidade por parte do segurado ou se ele não desejar mais a cobertura.

Como funciona o Seguro de Vida Resgatável?

Hoje, quando falamos de seguro de vida resgatável, há dois tipos de produtos nesses moldes. A primeira opção tem um prazo para o recebimento do capital investido, que normalmente fica na casa dos 10, 20 ou 30 anos. Assim que este período acabar, o cliente resgata o valor e, após isso, a proteção se encerra.

Na segunda opção, conhecida como proteção vitalícia, é o segurado que irá informar quando quer fazer o resgate do dinheiro investido no Seguro de Vida. Quando isso ocorrer, a apólice é automaticamente cancelada e o capital é devolvido. Se não houver a solicitação do resgate, o seguro continua valendo, assim como um tradicional, independentemente das coberturas escolhidas no momento da contratação.

É claro que cada seguradora tem as suas particularidades com relação às condições do Seguro de Vida Resgatável, por isso é importante entender todos os detalhes no momento da negociação e tirar todas as dúvidas.

Vantagens do Seguro de Vida Resgatável

O resgate em vida 

Esse é um dos grandes motivadores das pessoas que estão contratando o Seguro de Vida Resgatável: o poder de receber de volta o valor investido no produto quando quiser, de acordo com o que está estipulado no contrato, seja o valor total ou somente uma parte.

Ou seja, além de contar com as proteções que o produto oferece, é possível utilizá-lo também como uma espécie de reserva financeira.

Definir do valor da cobertura 

Por ser um tipo de produto diferenciado, o valor do resgate também é moldável. Dessa forma, existe a possibilidade para que você defina o valor de acordo com as suas necessidades. É importante ressaltar que há a necessidade de verificar com a seguradora qual o valor mínimo mensal que contemple as coberturas mais o valor a ser resgatado no futuro. 

Qual a diferença do Seguro de Vida comum para o resgatável? 

A principal diferença entre os dois produtos, é claro, é a possibilidade de resgate quando o segurado bem entender.

No Seguro de Vida tradicional não existe essa possibilidade de resgate após determinado período por escolha do cliente. Nestes casos, há apenas o pagamento de indenização aos beneficiários em caso de falecimento do titular ou do próprio em situações de invalidez, de acordo com o que está previsto na apólice.

Seguro de Vida tradicional x Seguro de Vida Resgatável

Se você ainda está na dúvida de qual seguro contratar, vamos mostrar alguns exemplos para que você possa tomar a sua decisão:

O Seguro de Vida tradicional é mais indicado a famílias que possuem pouco patrimônio formado. Se por acaso acontece uma fatalidade, o provedor da família falece e de repente não há mais renda na casa, a indenização chega para suprir essa necessidade e auxiliar o restabelecimento das pessoas em um momento tão difícil. 

Já o Seguro de Vida Resgatável pode funcionar bem para famílias que possuem um patrimônio ou que haja a perspectiva de construção. Dessa forma, os valores podem ser retirados no futuro para investimento em outros patrimônios, por exemplo. 

Fonte: Minuto Seguros.

Deixe um comentário