Eletrobras (ELET6) aprova compra de participação pela Chesf em SPEs

Eletrobras (ELET6) aprova compra de participação pela Chesf em SPEs

A Eletrobras (ELET6) aprovou, nesta segunda (19), a compra, pela Chesf (Companhia Hidro Elétrica do São Francisco), da participação acionária da Sequoia Capital nas Sociedades de Propósito Específico (SPEs), dos Complexos Pindaí I, II e III, na Bahia.

A transação dos parques eólicos custou R$ 20,6 milhões.

Incorporações

Segundo a Eletrobras, a operação integra uma das iniciativas vinculadas aos Planos Diretores de Negócios e Gestão (PDNG) 2019-2023 e 2020-2024 da empresa.

“Além disso, atende a deliberação do Conselho de Administração, que determinou que a Chesf tome as providências para adquirir a participação acionária do sócio privado ainda existente e incorporar os parques eólicos” dos Complexos Pindaí I, II e III”, explica a empresa.

Do valor total da transação, diz a Eletrobras, R$ 5 milhões são referentes às pendências de subscrição e integralização de capital da Sequoia na SPE Tamanduá Mirim 2 Energia S.A.

“A conclusão da compra e incorporação das SPEs pela Chesf está condicionada à obtenção das aprovações e autorizações regulatórias e administrativas aplicáveis”, completa a companhia.

Eletrobras (ELET6): política de acordos judiciais e extrajudiciais

A Eletrobras também informou ao mercado que que o Conselho de Administração aprovou a Política de Celebração de Acordos Judiciais e Extrajudiciais das Empresas Eletrobras.

“A política tem por objetivo estabelecer diretrizes para orientar os processos de identificação, avaliação, tratamento e parametrização de litígios que envolvam as empresas Eletrobras e que sejam passíveis de transação”, diz a companhia.

Fonte: Marco Antônio Lopes (quero Investir)

 

 

 

Deixe um comentário